Energia Solar

    Existem dois tipos de sistema fotovoltaicos, o sistema On Grid (conectados à rede) e o sistema Off Grid (isolado). O sistema On Grid necessita basicamente do módulo fotovoltaico e um inversor (cc/ca) que será conectado ao quadro de energia do local onde a energia será distribuída. Durante o dia os painéis fotovoltaicos gerarão energia que será consumida durante o dia e o que seria consumido durante a noite. Então à noite, a casa consumirá a energia da concessionária.

    Ao final do mês será feita a compensação da quantidade de energia que foi produzida durante o mês e o consumo da concessionária, se o sistema foi dimensionado para atender a 100% da energia da residência, o cliente pagará somente a tarifa básica. O sistema Off Grid precisa do módulo fotovoltaico, um inversor acrescentado de um controlador de carga que serve para controlar a energia emitida para os pontos de acesso de energia da residência e um banco de baterias, onde será armazenado a energia produzida e consumida durante a noite. O sistema Off Grid é indicado para instalação em locais sem acesso à energia ou de difícil acesso. 

    Em Brasília, o sistema On Grid vem sendo bastante demandado por residências com o interesse de reduzir ou até mesmo zerar a sua conta de energia. Para saber quantos módulos fotovoltaicos são necessários para atender a demanda da residência, é necessária a conta de energia do local para ter informações sobre a média do consumo anual, identificado como o kwh/mês. A partir da análise do consumo poderá ser elaborado um projeto especificando a quantidade dos módulos necessários, capacidade do sistema, número de inversores, área mínima de ocupação dos painéis, dados técnicos de projeto, preços e as possibilidades de financiamento. Após contrato com o cliente, é iniciado a instalação do sistema na residência em paralelo com o início do processo perante a concessionária de energia.

    No caso de Brasília, a CEB precisa mudar o relógio da residência para um medidor bidirecional onde será registrado a produção e o consumo mensal. Havendo excedente de produção, a energia será enviada para a rede e registrada como créditos de energia, onde esse crédito pode ser utilizado na mesma residência ou em outra localidade que possua o mesmo CPF ou CNPJ da residência onde está o sistema fotovoltaico. O processo de legislação da CEB está em torno de 30 dias. Após a instalação do sistema fotovoltaico na residência, já pode estar utilizando a energia gerada, mas somente registrará a produção após a troca do medidor convencional para o relógio bidirecional.

*Para mais informações visite nossa loja virtual AQUI ou entre em contato conosco (61) 3202-3157.